EFA – Cursos de Educação e Formação de Adultos – Norte

Os Cursos de Educação e Formação de Adultos têm uma duração que pode variar entre um e três anos, em função do nível de certificação em causa e estão organizados em diferentes tipos de percursos formativos de ensino básico ou de ensino secundário que integram três componentes (Portaria n.o 230/2008, de 7 de março, alterada e republicada pela Portaria n.o 283/2011, de 24 de outubro):

Formação de Base – estruturada em áreas de competências-chave, visa contribuir para o desenvolvimento pessoal, cultural, científico e relacional dos adultos;

Formação Tecnológica – organizada em Unidades de Formação de Curta Duração, visa o desenvolvimento de um conjunto de competências técnicas necessárias ao exercício profissional;

Formação em Contexto de Trabalho – realizada em empresas ou outras entidades empregadoras, visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação profissional.

Para quem?

Adultos com idade igual ou superior a 18 anos, à data de início da formação, sem ensino básico ou secundário completo que pretendam completar qualquer ciclo de ensino não superior e/ou que desejem obter uma qualificação profissional. Neste contexto, os adultos já detentores do ensino básico ou do ensino secundário, que pretendam obter uma dupla certificação, podem apenas frequentar a componente de formação tecnológica do curso EFA correspondente.

Qual a certificação?

A conclusão de um Curso de Educação e Formação de Adultos permite a obtenção de uma certificação escolar de nível básico (4.o, 6.o ou 9.o ano) ou de nível secundário (12.o ano), de uma certificação profissional ou de ambas, designando-se nestes casos de dupla certificação e confere o nível 1, 2, 3 ou 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações – Portaria n.o 782/2009, 23 de julho.

Candidatura aprovada – Aviso POCH – 70-2019-13

Face à experiência acumulada entendeu a CCP que fazia todo o sentido submeter uma candidatura a esta tipologia de operação, nas Região Norte, Centro e Alentejo, com o objectivo primordial de elevar a qualificação da população adulta, através de cursos EFA de dupla certificação/Profissionais, dando-lhes a possibilidade de adquirir habilitações escolares e/ou competências profissionais, com vista a uma (re)inserção ou progressão no mercado de trabalho.

Objectivos

Este projecto tem como objectivos:

  • Proporcionar uma formação de dupla certificação a adultos desempregados não qualificados ou sem qualificação adequada para efeitos de inserção no mercado de trabalho e que não tenham concluído o ensino básico ou secundário;
  • Reforçar o desenvolvimento de competências críticas à modernização económica e empresarial, bem como contribuir para a adaptabilidade e aprendizagem do público-alvo combatendo o desemprego, facilitando a colocação de desempregados com novas competências, suprir défices de competências dos activos empregados e melhorar o desempenho organizacional nos subsectores de actividade que são alvo da intervenção;
  • Actualizar e aprofundar conhecimentos de forma a ajustar/adaptar os saberes às necessidades das entidades empregadoras, do trabalho e da sociedade;
  • Aprofundar e desenvolver competências técnicas, sociais e relacionais;
  • Ajustar as qualificações dos activos às necessidades do mercado laboral;
  • Promover a inserção profissional de formandos desempregados, através da sua formação em áreas valorizadas pelos empregadores;
  • Potenciar a adaptação às transformações tecnológicas e organizacionais;
  • Promover melhores condições de trabalho, no seio das organizações e o desenvolvimento de sectores de atividade considerados estratégicos, no plano socioeconómico.

Associações envolvidas

Para atingir os objectivos mencionados, esta candidatura conta com o envolvimento de associações empresariais de âmbito sectorial e regional na sua maioria com vasta experiência no desenvolvimento de cursos EFA e com uma forte ligação ao tecido empresarial, uma vez que filiam diversas empresas, com as quais estabelecem uma estreita relação, que lhes permite, entre outros aspectos, conhecer as suas necessidades formativas, em termos de recrutamento e qualificações.

Associações Regionais

Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto
Associação Comercial e Industrial de Barcelos
Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende
Associação Comercial de Braga – Comércio, Turismo e Serviços
AEP – Associação Empresarial de Penafiel
Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão
Associação Empresarial de Viana do Castelo
ACIAB – Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca

Associações Sectoriais

ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários

EFA – Cursos de Educação e Formação de Adultos – Centro

Os Cursos de Educação e Formação de Adultos têm uma duração que pode variar entre um e três anos, em função do nível de certificação em causa e estão organizados em diferentes tipos de percursos formativos de ensino básico ou de ensino secundário que integram três componentes (Portaria n.o 230/2008, de 7 de março, alterada e republicada pela Portaria n.o 283/2011, de 24 de outubro):

Formação de Base – estruturada em áreas de competências-chave, visa contribuir para o desenvolvimento pessoal, cultural, científico e relacional dos adultos;

Formação Tecnológica – organizada em Unidades de Formação de Curta Duração, visa o desenvolvimento de um conjunto de competências técnicas necessárias ao exercício profissional;

Formação em Contexto de Trabalho – realizada em empresas ou outras entidades empregadoras, visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação profissional.

Para quem?

Adultos com idade igual ou superior a 18 anos, à data de início da formação, sem ensino básico ou secundário completo que pretendam completar qualquer ciclo de ensino não superior e/ou que desejem obter uma qualificação profissional. Neste contexto, os adultos já detentores do ensino básico ou do ensino secundário, que pretendam obter uma dupla certificação, podem apenas frequentar a componente de formação tecnológica do curso EFA correspondente.

Qual a certificação?

A conclusão de um Curso de Educação e Formação de Adultos permite a obtenção de uma certificação escolar de nível básico (4.o, 6.o ou 9.o ano) ou de nível secundário (12.o ano), de uma certificação profissional ou de ambas, designando-se nestes casos de dupla certificação e confere o nível 1, 2, 3 ou 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações – Portaria n.o 782/2009, 23 de julho.

Candidatura aprovada – Aviso POCH – 70-2019-13

Face à experiência acumulada entendeu a CCP que fazia todo o sentido submeter uma candidatura a esta tipologia de operação, nas Região Norte, Centro e Alentejo, com o objectivo primordial de elevar a qualificação da população adulta, através de cursos EFA de dupla certificação/Profissionais, dando-lhes a possibilidade de adquirir habilitações escolares e/ou competências profissionais, com vista a uma (re)inserção ou progressão no mercado de trabalho.

Objectivos

Este projecto tem como objectivos:

  • Proporcionar uma formação de dupla certificação a adultos desempregados não qualificados ou sem qualificação adequada para efeitos de inserção no mercado de trabalho e que não tenham concluído o ensino básico ou secundário;
  • Reforçar o desenvolvimento de competências críticas à modernização económica e empresarial, bem como contribuir para a adaptabilidade e aprendizagem do público-alvo combatendo o desemprego, facilitando a colocação de desempregados com novas competências, suprir défices de competências dos activos empregados e melhorar o desempenho organizacional nos subsectores de actividade que são alvo da intervenção;
  • Actualizar e aprofundar conhecimentos de forma a ajustar/adaptar os saberes às necessidades das entidades empregadoras, do trabalho e da sociedade;
  • Aprofundar e desenvolver competências técnicas, sociais e relacionais;
  • Ajustar as qualificações dos activos às necessidades do mercado laboral;
  • Promover a inserção profissional de formandos desempregados, através da sua formação em áreas valorizadas pelos empregadores;
  • Potenciar a adaptação às transformações tecnológicas e organizacionais;
  • Promover melhores condições de trabalho, no seio das organizações e o desenvolvimento de sectores de atividade considerados estratégicos, no plano socioeconómico.

Associações envolvidas

Para atingir os objectivos mencionados, esta candidatura conta com o envolvimento de associações empresariais de âmbito sectorial e regional na sua maioria com vasta experiência no desenvolvimento de cursos EFA e com uma forte ligação ao tecido empresarial, uma vez que filiam diversas empresas, com as quais estabelecem uma estreita relação, que lhes permite, entre outros aspectos, conhecer as suas necessidades formativas, em termos de recrutamento e qualificações.

Associações Regionais

Associação Empresarial de Mangualde
ACILIS – Associação de Comércio, Indústria e Serviços da Região de Leiria
Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz
AENEBEIRA – Associação Empresarial do Nordeste da Beira

Associações Sectoriais

ANCC – Associação Nacional do Corpo e do Cabelo
ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários

EFA – Cursos de Educação e Formação de Adultos – Alentejo

Os Cursos de Educação e Formação de Adultos têm uma duração que pode variar entre um e três anos, em função do nível de certificação em causa e estão organizados em diferentes tipos de percursos formativos de ensino básico ou de ensino secundário que integram três componentes (Portaria n.o 230/2008, de 7 de março, alterada e republicada pela Portaria n.o 283/2011, de 24 de outubro):

Formação de Base – estruturada em áreas de competências-chave, visa contribuir para o desenvolvimento pessoal, cultural, científico e relacional dos adultos;

Formação Tecnológica – organizada em Unidades de Formação de Curta Duração, visa o desenvolvimento de um conjunto de competências técnicas necessárias ao exercício profissional;

Formação em Contexto de Trabalho – realizada em empresas ou outras entidades empregadoras, visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação profissional.

Para quem?

Adultos com idade igual ou superior a 18 anos, à data de início da formação, sem ensino básico ou secundário completo que pretendam completar qualquer ciclo de ensino não superior e/ou que desejem obter uma qualificação profissional. Neste contexto, os adultos já detentores do ensino básico ou do ensino secundário, que pretendam obter uma dupla certificação, podem apenas frequentar a componente de formação tecnológica do curso EFA correspondente.

Qual a certificação?

A conclusão de um Curso de Educação e Formação de Adultos permite a obtenção de uma certificação escolar de nível básico (4.o, 6.o ou 9.o ano) ou de nível secundário (12.o ano), de uma certificação profissional ou de ambas, designando-se nestes casos de dupla certificação e confere o nível 1, 2, 3 ou 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações – Portaria n.o 782/2009, 23 de julho.

Candidatura aprovada – Aviso POCH – 70-2019-13

Face à experiência acumulada entendeu a CCP que fazia todo o sentido submeter uma candidatura a esta tipologia de operação, nas Região Norte, Centro e Alentejo, com o objectivo primordial de elevar a qualificação da população adulta, através de cursos EFA de dupla certificação/Profissionais, dando-lhes a possibilidade de adquirir habilitações escolares e/ou competências profissionais, com vista a uma (re)inserção ou progressão no mercado de trabalho.

Objectivos

Este projecto tem como objectivos:

  • Proporcionar uma formação de dupla certificação a adultos desempregados não qualificados ou sem qualificação adequada para efeitos de inserção no mercado de trabalho e que não tenham concluído o ensino básico ou secundário;
  • Reforçar o desenvolvimento de competências críticas à modernização económica e empresarial, bem como contribuir para a adaptabilidade e aprendizagem do público-alvo combatendo o desemprego, facilitando a colocação de desempregados com novas competências, suprir défices de competências dos activos empregados e melhorar o desempenho organizacional nos subsectores de actividade que são alvo da intervenção;
  • Actualizar e aprofundar conhecimentos de forma a ajustar/adaptar os saberes às necessidades das entidades empregadoras, do trabalho e da sociedade;
  • Aprofundar e desenvolver competências técnicas, sociais e relacionais;
  • Ajustar as qualificações dos activos às necessidades do mercado laboral;
  • Promover a inserção profissional de formandos desempregados, através da sua formação em áreas valorizadas pelos empregadores;
  • Potenciar a adaptação às transformações tecnológicas e organizacionais;
  • Promover melhores condições de trabalho, no seio das organizações e o desenvolvimento de sectores de atividade considerados estratégicos, no plano socioeconómico.

Associações envolvidas

Para atingir os objectivos mencionados, esta candidatura conta com o envolvimento de associações empresariais de âmbito sectorial e regional na sua maioria com vasta experiência no desenvolvimento de cursos EFA e com uma forte ligação ao tecido empresarial, uma vez que filiam diversas empresas, com as quais estabelecem uma estreita relação, que lhes permite, entre outros aspectos, conhecer as suas necessidades formativas, em termos de recrutamento e qualificações.

Associações Regionais

Associação do Comércio e Serviços do Distrito de Setúbal

Associações Sectoriais

ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários

Começe a escrever e pressione "Enter" ou "ESC" para fechar