148 documentos, Página 1 de 12

BOLETIM “VENCER A CRISE PARA GANHAR A DÉCADA” #11

A CCP e o Fórum dos Serviços iniciaram em Maio de 2020 a elaboração do Boletim Vencer a crise para ganhar a década, que pretende ser um contributo para ultrapassar a crise económica devido à pandemia. Com esta publicação, pretende-se analisar a crise económica provocada pela pandemia, analisando os últimos dados económicos e evidenciar áreas e sectores cujo investimento irá ser vital para o nosso país relançar a actividade económica e criar emprego. O décimo primeiro número do Boletim incide na necessidade de ter um planeamento estratégico e instrumentos adequados para o executar para ganhar a década. No capítulo sobre os números dos indicadores estatísticos nacionais, analisa-se a recuperação gradual da economia até ao 3º trimestre e desaceleração de alguns indicadores nos primeiros meses do 4º trimestre. É também analisada a evolução da economia portuguesa desde o início do século 21 e as previsões para os próximos anos. No capítulo sobre as políticas, são analisados os efeitos da pandemia no sistema de pensões com o recuo da esperança de vida e o impacto na redução da idade legal de reforma, bem como o Plano de acção para a Economia Circular (CEAP), a nova iniciativa da Comissão Europeia no âmbito da Economia Circular. No capítulo sobre os desafios, são analisadas as tendências demográficas e o seu impacto no peso da população em idade de trabalhar. É também analisada a crise energética na Europa.

BOLETIM “VENCER A CRISE PARA GANHAR A DÉCADA” #10

A CCP e o Fórum dos Serviços iniciaram em Maio de 2020 a elaboração do Boletim Vencer a crise para ganhar a década, que pretende ser um contributo para ultrapassar a crise económica devido à pandemia. Com esta publicação, pretende-se analisar a crise económica provocada pela pandemia, analisando os últimos dados económicos e evidenciar áreas e sectores cujo investimento irá ser vital para o nosso país relançar a actividade económica e criar emprego. O décimo número do Boletim incide na necessidade de haver um equilíbrio entre o crescimento económico e o controlo da dívida pública. No capítulo sobre os números dos indicadores estatísticos nacionais, analisam-se os efeitos da eliminação faseada das restrições à mobilidade, acompanhada da recuperação económica gradual a duas velocidades, mais rápida na indústria e mais lenta nos serviços. No capítulo sobre as políticas, é dado ênfase ao acordo sobre formação profissional e qualificação, realçando a sua importância para as pessoas, as empresas e o país. É igualmente analisado o Plano de Recuperação e Resiliência do lado das empresas, e o pacote de apoios da União Europeia “Fit for 55”, que inclui medidas com o objectivo de atingir a neutralidade carbónica. No capítulo sobre os desafios, é analisada a longevidade e a economia dos serviços, e de que forma o aumento da esperança de vida e o envelhecimento da população criam novas oportunidades no plano económico, em especial ao nível da oferta de serviços. São também analisadas as novas qualificações e competências exigidas nos empregos, impostas pela revolução digital, e os efeitos na produção e consumo de bens com tecnologia incorporada devido à escassez de chips a nível mundial.

Começe a escrever e pressione "Enter" ou "ESC" para fechar